Seguidores

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Salmo 22:1 - Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?

Salmo 22:1 - Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?

Este salmo foi escrito pelo Rei Davi muitos séculos antes do nascimento de Jesus, em um período em que estava sendo ferozmente perseguido pelo Rei Saul e, acuado com outros 400 rejeitados pela sociedade da época, morando em montanhas e cavernas. Como foragidos, rejeitados e sem valor. 

Uma enorme angústia o havia assaltado, e no seu coração humano sentiu-se desamparado por Deus. 

Jesus, no alto na cruz, quem sabe no seu momento mais difícil, instantes antes da sua morte física, bradou este versículo, e expirou. 

Muitos de nós, em determinados momentos das nossas vidas, também nos sentimos desamparados por Deus. 

Na nossa materialidade, no nosso ver humano, desprovidos da capacidade espiritual, ou melhor, de uma estatura espiritual, equivalente ao tamanho da prova, também reagimos desta mesma maneira. 

Pensamos que fomos desamparados por Deus, que estamos sós e abandonados à própria sorte. 

Assim como Davi, que durante muitos anos foi provado/preparado/capacitado por Deus,para ser um grande Rei. 

Assim também Jesus, na sua condição humana, foi preparado para este glorioso momento da sua existência.  

Isaías fala que era homem experimentado em penosos trabalhos. 

Assim também, cada um de nós, somos preparados por Deus para nossa trajetória nesta terra. 

Observe uma mãe cuidando de um filho recém nascido, observe um pai ensinando um menino, observe um trabalhador realizando uma tarefa com responsabilidade. 
Observe um professor ensinando, observe um líder comandando, observe um prefeito, um governador, um presidente, eles todos ocupam uma posição concedida por Deus. 

Jesus disse a Pilatos: Toda a autoridade que tens, foi dada pelo meu Pai. 

Há, inegavelmente, um trabalhar de Deus em todas as esferas, em todas as camadas, em todos os lugares.

É lógico e inegável, que há também o trabalhar do inimigo das nossas almas. 

Precisamos aprender a observar estes movimentos, estas ações. 

Mas quero me deter aqui no preparo dos servos de Deus, naqueles que foram escolhidos, chamados, capacitados e enviados por Deus. 

Dentre as quatro etapas aqui definidas: Escolha, Chamada, Preparo e Envio, o Rei Davi se encontrava no "preparo", na capacitação de Deus, para uma grandiosa tarefa. 

Saiba que nos dias de hoje Deus não faz de forma diferente. Ele é o mesmo Deus, Ele não mudou. E Ele, a cada geração, precisa preparar melhor os seus, por que o mal aumentou, a iniquidade aumentou, o amor esfriou. Então, é necessário um preparo maior para enviar. 
Mesmo o Apóstolo Paulo, na queda do cavalo no caminho de Damasco, até o Espírito Santo falar: "Apartai-me a Saulo e Barnabé", e foram enviados para uma missão missionária, transcorreram muitos anos de preparo. 

É preciso que seja alcançada uma certa estatura espiritual para sermos enviados para a seara, para a lavoura de Deus, para a colheita de vidas para o reino.


Os escolhidos são provados profundamente por Deus, e existem momentos em que chegam a pensar que Deus os desamparou. 

Ocorrem momentos dramáticos, em que pessoas chegam a perguntar para estes: - Onde está o teu Deus?

Como ocorreu na cruz do calvário, que foi dito a Jesus: Salva-te a ti mesmo.

Os acusadores de Jesus, não sabiam da missão que o Pai lhe havia dado. 

Assim também acontece nos nossos dias, os escolhidos de Deus, os que estão no preparo, na prova, no deserto, não são entendidos pela maioria dos que o cercam e, facilmente são acusados, são apontados, são questionados, contraditados.

Mas a palavra de Deus é soberana: 

Uma mãe pode vir a se esquecer do filho que amamenta, mas Deus não esquece dos seus. 

Já fui moço, hoje sou velho, nunca vi um justo desamparado por Deus, ou a sua descendência a mendigar o pão.

O choro pode durar uma noite inteira, mas a alegria virá pela manhã.

Depois da tempestade, virá a bonança. 

O preparo de Deus pode ocorrer durante muitos anos, até décadas. Observe o período de  preparo de José, filho de Jacó. Foram muitos anos na condição de escravo, e depois muitos anos na condição de presidiário, até que estivesse devidamente preparado. Mesmo que em todo este período Deus era com ele, onde José colocasse a mão prosperava, mesmo na condição de escravo, mesmo na condição de preso. 

Creio que muitas vezes José deve ter pensado que Deus o havia desamparado, o que o sustentou foram os sonhos que Deus dera a ele na sua infância, e as orações de Jacó, feitas todos os dias, pois não havia acreditado que José estivesse morrido, conforme seus outros  filhos haviam dito, que que fora devorado por feras.

Abraão esperou 24 anos, pela promessa de Deus, de ser Pai das nações. 

Moisés foi ensinado por seu sogro Jetro, por 40 anos, para após receber a missão de libertar os cativos do Egito, cativeiro de 430 anos.

Deus trabalha com cada um, em especial, com os escolhidos para a sua Seara.

Deus é especialista em qualidade total.

Ele aproveita cada situação, cada momento, cada suspiro, cada lágrima, cada dor, por menor que seja, nada passa em vão sob os olhos de Deus.

Todo esforço, todo agir para a obra de Deus, não é em vão. 

Os olhos de Deus estão fixos  sobre os escolhidos que possuem no seu coração o amor pelas almas, a sabedoria da urgência e o zelo pelo que é de Deus.

Deus é especialmente com estes, no zelo, no cuidado e no preparo.

Preparo é a palavra chave dos dias que vivemos, dos últimos dias.

Há uma enorme urgência de Deus para com seus escolhidos. 

Não reclame da prova, do preparo, dos momentos muito difíceis, pelos quais precisas passar. Deus te chamou e está te preparando. 

Conheço um homem que na prova reclamou muito a Deus, murmurou, ao que Deus lhe disse:

"Não murmure, e não reclames."

"Não te compare aos outros, cada pessoa é uma pessoa, cada caso um caso."

Disse ainda a ele, que criticava algumas pessoas:

"Te constituí por acaso como juiz?"

Por fim Deus disse a ele:

"Me deixe trabalhar".

Por mais difícil que seja devemos compreender, saber que Deus está trabalhando.Ele trabalha.

Jesus disse: "Meu pai trabalha"

Tenho aprendido a descansar em Deus, sob qualquer situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário